Atividades envolvem alunos no aprendizado sobre transtornos alimentares

Dando continuidade ao programa Rumo Certo, o Colégio Maxi trabalha, neste bimestre, questões relacionadas a transtornos alimentares, com os estudantes do 8º ano do Ensino Fundamental II. As atividades tiveram início no mês de agosto, com a apresentação do tema pela coordenadora do projeto, professora Élida Criss Silva Araújo, seguida de diversas atividades.

Os alunos também tiveram acesso a textos sobre os tipos de transtornos alimentares, como anorexia (insatisfação exagerada com o peso), bulimia (ingestão excessiva de alimentos, seguida de vômito), compulsão alimentar (necessidade de comer mesmo sem fome), ortorexia (obsessão por consumir apenas alimentos saudáveis), hipergafia (ato de comer em excesso por conta de estresse ou depressão) e obesidade (excesso de gordura distribuída no organismo que desenvolve aumento de peso).

Segundo a coordenadora, o projeto promove o diálogo sobre assuntos na área da saúde e desenvolvimento humano, de forma complementar. “Como no 7º ano eles já tinham participado de atividades relacionadas aos alimentos e alimentação saudável, estão familiarizados com o assunto. Só que neste ano a abordagem focou na importância de tomar alguns cuidados para evitar possíveis transtornos alimentares”, conta.

Élida Araújo também destaca que os resultados positivos são perceptíveis. “Eles leram, pesquisaram e apresentaram os temas para os colegas, também trabalhamos reportagens, fizemos debates e dinâmicas para fixar o conteúdo. Percebemos que as atividades foram fundamentais para a conscientização dos estudantes”.

Conscientização e autocuidado

O programa “Rumo Certo” visa tornar os jovens mais conscientes quanto à importância de estabelecer uma rotina de vida saudável e do papel de protagonistas na transformação de realidades e da definição do próprio futuro.

A iniciativa surgiu da necessidade de apoiar os pais e as famílias no processo de orientação dos filhos durante a delicada fase da adolescência. Isso porque os jovens estão vulneráveis a desenvolver hábitos ou tomar decisões que podem prejudicar suas vidas, seja nos relacionamentos, estudos ou futuro profissional.