Palestra e oficina mostram importância do ensino da leitura em diferentes disciplinas

Professores do Colégio Maxi, NeoDNA e Escola Chave do Saber (ECSA) participaram, nesta segunda-feira (28), de uma reflexão a respeito do ensino da leitura nas diferentes áreas do conhecimento. Conduzida pela pedagoga e mestre em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem pela PUC-SP, Angela Kim Arahata, a atividade tratou de mostrar que a responsabilidade é de todos, e não apenas da cadeira de Língua Portuguesa.

Com 21 anos de experiência na formação de alunos e professores, Angela Kim conta que tem ministrado cursos e se dedicado a pensar a respeito da leitura e da escrita em diferentes áreas do conhecimento. O objetivo da atividade realizada no Colégio Maxi foi evidenciar algumas constatações, como a de que a leitura é diferente dependendo da disciplina e que todos os professores têm sua cota de participação no desenvolvimento da leitura e na formação do leitor.

“Há uma visão muito comum de que o responsável por ensinar a leitura é o professor de Língua Portuguesa e nosso o objetivo aqui hoje é evidenciar que todos também devem colaborar nesse trabalho”, frisou.

Uma oficina colocou coordenadores e professores para lerem textos de diferentes áreas e depois falarem sobre o que puderam extrair deles. O objetivo foi mostrar as dificuldades que os estudantes enfrentam em seu dia a dia e a necessidade de desenvolver estratégias que ampliem e diversifiquem a prática da leitura em sala de aula.

A necessidade foi reconhecida pelos professores. “A proposta aqui vem bem ao encontro do que a escola busca ao trabalhar o desenvolvimento dos alunos, que é todas as áreas fazerem o uso da leitura como uma estratégia para adquirir conhecimento”, ressaltou Ana Paula Gusman Amaral Souto, professora de Educação Física da ECSA. Para ela, é preciso fugir dos padrões, em que a leitura é focada mais na Língua Portuguesa.

“Na verdade, é conseguirmos agregar todas as áreas, em qualquer disciplina, em qualquer nível. Nós acreditamos que desde os pequenininhos se consegue trabalhar a questão da interpretação, da leitura, através de um texto, de uma gravura, de ‘n’ formas de comunicação”, salientou.

Para Lealdo Biga, professor de Física dos Colégios Maxi e NeoDNA, a atividade foi bastante válida, principalmente para áreas como a de Exatas, em que é comum os alunos se apegarem mais às fórmulas e pouco às suas aplicações práticas.

“Dá para aprender Exatas em forma de texto. Quebrar um pouco aquele paradigma de que Física é só decorar. Isso até gera uma certa repulsa entre os alunos. Se eles veem aquela fórmula da Física aplicada no dia a dia, eles passam a achar mais interessante. Inclusive vão buscar por conta própria mais informação sobre o assunto”, exemplificou.

Semana pedagógica Maxi

No caso do Colégio Maxi, a palestra e a oficina com Angela Kim fazem parte da programação da Semana Pedagógica, que visa preparar o corpo docente para o ano letivo. “Hoje nós discutimos a importância da formação de leitores e a responsabilidade dessa formação em todas as áreas do conhecimento. Nos demais dias, nós temos discussões sobre metodologias ativas, sobre o nosso cotidiano escolar, projetos para 2019. É uma semana de preparação mesmo para levarmos o ano letivo a contento no Maxi”, acrescentou o diretor geral do Maxi, Carlos Roberto Leão.

Pau e Prosa Comunicação

Fotos: Helder Faria