Alunos Maxi foram bem preparados para tema da redação do Enem

O tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018, “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet”, não foi um “bicho de 7 cabeças” para os alunos do Colégio Maxi. A afirmação é do professor de Redação, José Benedito do Nascimento Neto, que fez uma análise da proposta apresentada na prova e identificou diferentes possibilidades com base no que os estudantes viram ao longo do ano em diferentes disciplinas.

“Eu julguei ser um tema justo, não achei que foi difícil. Estava dentro da realidade dos alunos. É um tema que foi amplamente debatido em sala de aula. Não acho que foi um “bicho de 7 cabeças”. Quem prestou atenção nas aulas não teve problema”, garante Neto. Ele lembra que se falou bastante sobre assuntos como as fake news, a interferência das mídias nas relações sociais. “Acertar a frase temática não aconteceu porque isso é bem difícil, mas todo o trabalho que foi feito no Maxi possibilitou esse tipo de reflexão”, reforça.

Para o professor foi uma vitória e, segundo ele, os alunos agradeceram a forma como os assuntos foram trabalhados. Estavam preparados para analisar a repercussão do uso de dados que abastecem as redes sociais e como isso interfere no nosso comportamento como consumistas, exemplifica. “A gente teve também a questão ali dos alunos que trabalharam como o uso desses dados dita comportamentos e interfere inclusive no exercício da democracia, da cidadania”, acrescenta o professor.

“Então, de modo geral, eles estavam bem preparados porque tiveram ótimas oportunidades não só nas aulas de Redação, mas com o professor Roger [Henrique Bartlo], de Geografia e Atualidades. Ele falou muito sobre esses e outros temas correlatos em sala de aula. Isso deu um up na argumentação dos alunos”, comemorou Neto.

“O aluno, na minha opinião, não pode reclamar, dizer que não estava preparado. Ele não pode criticar a prova. Ela inclusive recebeu muitos elogios dos próprios professores. Eu mesmo achei bem interessante. Nós não temos como falar que vai cair tal tema. Levantamos a bola de alguns assuntos que são possíveis e trabalhamos com eles. A prova deste ano mostrou que a estratégia foi acertada”, finaliza.